• Stella Apostolopoulos

LESÕES MUSCULARES: as lesão mais comuns na prática esportiva - Parte 1


As lesões musculares representam cerca de 10 a 55% de todas as lesões no esporte, estando mais frequentemente naqueles que exijam rápida aceleração e desaceleração, como as corridas de velocidade, os saltos, os chutes, as mudanças bruscas de direção e as rotações, como no atletismo e no futebol.

Nos últimos anos, houve um aumento importante no número de praticantes de atividade física, o que sem dúvida é muito bom. Entretanto, também cresceu a incessante procura de “um corpo perfeito”, com foco constante em ganho de massa muscular através da prática de exercícios físicos extenuantes, sem considerar o limite do próprio corpo, levando as chamadas lesões por overuse.

Para entendermos um pouco melhor sobre as lesões, neste post explicarei somente um pouca da anatomia e como se dão as contrações musculares, para depois entendermos os mecanismos das lesões.

ANATOMIA E FORMAS DE CONTRAÇÃO MUSCULAR

Os músculos são formados por proteínas (actina e miosina) e microfilamentos contráteis que associadas a um tecido elástico (tecido conectivo) possuem grande plasticidade, comportando-se como uma mola. Assim, são os únicos tecidos do corpo humano capazes de produzir movimento articular. Realizam contração convertendo energia química em trabalho mecânico, representando 40% do peso corporal de um adulto saudável.

Para realização de um movimento, existe uma complexa interação entre Sistema Nervoso (Central e Periférico) com o sistema Músculo esquelético, onde necessita-se se conciliar alongamento e contração muscular (músculos agonistas X antagonistas: por exemplo, para o bíceps contrair, o tríceps tem que relaxar).

Existem atividades que realizam movimentos de alongamento junto com contração ao mesmo tempo e no mesmo grupo muscular, sendo chamado de ações ou contrações excêntricas. Este ainda necessita do conciliamento “contração X alongamento” mais complexo ainda, possibilitando maior susceptibilidade à ocorrência de lesões musculares. Os exercícios de corrida, bicicleta e a musculação (com peso livre ou em aparelhos) possuem muitos destes movimentos.

Resumidamente, podemos classificar as contrações musculares de acordo com a relação da força de contração X comprimento do músculo (repouso, alongamento ou encurtamento da fibra muscular durante o uso ou contração deste músculo).

Sendo assim, podemos classificar as contrações musculares em 3 tipos:

1) Contração Isométrica:

  • Ocorre a "tensão muscular" SEM REALIZAR MOVIMENTO, ou seja, sem alterações do comprimento muscular

2) Contração Isotônica:

  • Fibras musculares se encurtam ou alongam durante força muscular contra resistência ou gravidade PARA REALIZAR MOVIMENTO

  • pode ser dividida em excêntrica e concêntrica

3) Contração Isocinética:

  • Velocidade angular constante em toda amplitude de movimento

  • Só pode ser realizada através de aparelho: Dinamômetro Isocinético

  • Utilizada para avaliar equilíbrio entre músculos agonistas e antagonistas

OBS:

Iso = igual ou constante

Metria = comprimento

Tonia: Tônus

Cinética: movimento

De maneira mais prática, analisamos as contrações musculares conforme tabela abaixo:

Além disso, a tensão gerada durante a contração excêntrica é muito maior do que durante a contração concêntrica, o que predispõe o músculo ao estiramento.

LESÕES MUSCULARES

Considera-se lesão muscular as alterações que promovam um mau funcionamento do músculo, na sua anatomia ou função.

Aqui só colocarei resumidamente quais são os tipos e mecanismos das lesões musculares. Nos próximos posts serão explicados um pouca de cada lesão. Dentre elas, as DISTENSÕES MUSCULARES são as mais comuns na prática esportiva.

Resumidamente, as lesões musculares podem ser classificadas:

Para saber mais a respeito e seguir as atualizações, basta cadastrar seu email em nosso site https://www.grandoctorgv.com/blog.

Até mais!

BIBLIOGRAFIA E FONTE DE IMAGENS:

Imagens:

http://www.facafisioterapia.net/2013/08/fisioterapia-e-as-contracoes-musculares.html

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Histologia/epitelio22.php

http://cienciadotreinamento.com.br/2015/05/tipos-de-contracao-muscular/

http://esportecontato.comunidades.net/dicas-para-malhar

http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2015/01/saiba-como-funcionam-contracoes-dos-musculos-durante-os-exercicios.html

http://www.pessemdor.com.br/dores/diagnostico-de-dores/tendinite-de-calcaneo/

REFERENCIAS:

DINIZ, L. S. & BARROS, M. L. G.: Características da contração muscular excêntrica e sua relação com as lesões musculares por estiramento: uma revisão da literatura - Universidade Federal de Minas Gerais - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

CLEBIS, N. C. & Natali, M. R. M. : Lesões musculares provocadas por exercícios excêntricos - Artigo de revisão. Rev. Bras. Ciên. e Mov. Brasília v. 9 n. 4 p. 4 7 - 5 3 outubro 2001.

COHEN, m.; RENE JORGE ABDALLA, r. j.; et al: Lesões ortopédicas no futebol. Rev Bras Ortop _ Vol. 32, Nº 12 – Dezembro, 1997.

Laurino, C. F. S.: • Fraturas de estresse e sobrecargas ósseas• Lesões musculares• Tendinopatias - Atualização em Ortopedia e Traumatologia do Esporte.

#lesãomuscular #lesõesnacorrida #contraçãomuscular #esportes

The Square Open Mall,

 sala 11 Bloco F

(Granja Viana)
Cotia, SP 06709-900

grandoctor@grandoctorgv.com

© 2020 GranDoctor

Tel: (11) 2391-8818

          (11) 97182-9897