• Stella Apostolopoulos

Alinhamento dos membros inferiores e desvios angulares do joelho Lesões na corrida (p


Hoje abordarei um pouco em como se forma o alinhamento dos membros inferiores da infância a idade adulta. Dessa vez não abordarei como assunto ligado especificamente à corrida, mas achei importante incluir no tema pois servirá como base para entendimento de muitas lesões que os desvios angulares do joelhos (ângulo fêmur-tibial) pode nos causar ou predispor.

O eixo mecânico do joelho é dado pela medida do ângulo frontal do joelho (ângulo formado entre o fêmur e a tíbia). Este deve ser avaliado tanto clinicamente como radiograficamente através de um instrumento de mediada chamado goniômetro, sendo posicionado no centro da patela e utilizando parâmetros anatômicos (da tíbia e fêmur

Fonte: Albuquerque, R., Barreto, J., Carvalho, A., Pinheiro, V., Mercante, B., Assis, D. Análise comparativa da mensuração do eixo anatômico do joelho. Rev Port Ortop Traum 20(1): 81-86, 2012

O eixo dos membros inferiores vai se transformando do nascimento até a idade de 8 anos. Essas alterações do eixo na idade de crescimento são chamadas de fisiológicas (normais para idade), São mais perceptivas em algumas crianças do que em outras, e quando são muito acentuadas são motivo frequente de preocupação dos pais, levando-os a procurar o consultório ortopédico.

A grande maioria dessas crianças não apresenta nenhuma complicação, no entanto devem ser sempre bem avaliadas (analisar o ângulo aceitável para cada fase de vida) pois existem doenças que podem confundir as alterações normais (Fisiológicas) das patológicas (ligadas à alguma doença, como raquitismo, tumores, Doença de Blount, lesões fisárias, etc).

Crianças com desvios angulares maiores devem ser acompanhadas semestralmente e poderá ser necessário realizar radiografias para melhor avaliação.

Sinais de que levam a pensar em doenças são alterações unilaterais (de um só lado), ângulos exagerados, desvios que não corrigem com tempo, e desvios dos eixos não compatíveis com cada fase de crescimento.

Resumidamente, essa mudança no alinhamento se dá assim:

Evolução natural do alinhamento dos membros inferiores:

fonte: Tachdjian M. O – Ortopedia Pediátrica 02.ed – Deformidades Angulares dos ossos Longos dos Membros Inferiores. V.04, pp. 2836-2849

No adulto, valores da deformidade em valgo (joelhos juntos) acima de 15 a 20 graus e de varo (joelhos abertos) acima de 10 graus são considerados patológicos e de devem ser corrigidos cirurgicamente (hemiepifiodeses ou osteotomias corretivas).

Eixos normais dos membros inferiores no adulto:

fonte: Tachdjian M. O – Ortopedia Pediátrica 02.ed – Deformidades Angulares dos ossos Longos dos Membros Inferiores. V.04, pp. 2836-2849

Quando as alterações são diagnosticadas na infância, as intervenções são específicas para cada caso. Normalmente os casos de deformidade em varo são corrigidas cirurgicamente ainda na infância e o casos de valgo na adolescência. Tratamentos clínicos, ou uso de órteses são pouco eficientes e de uso controverso.

O alinhamento final dos membros inferiores tem influência genética, Também podem ser modificados por outras alterações mecânicas e fisiológicas que alteram o eixo ao longo dos anos (tendo como principal a obesidade, pés pronados e planos).

A obesidade provoca um sobrecarga mecânica do aparelho locomotor, pois a descarga elevada do peso corporal ocasiona a diminuição do arco plantar (tornando os pés planos e pronados), levando a rotações compensatórios das pernas e coxas, provocando um valgo excessivo dos joelhos. O mesmo ocorre com as pessoas que já apresentam pés pronados, Dessa forma, mesmo que não apresentando alterações anatômicas do eixo dos membros inferiores, irá apresentar o "valgo fisiológico, dinâmico" dos joelhos.

IMPORTÂNCIA DO DESALINHAMENTO DOS MEMBROS INFERIORES:

O desalinhamento dos membros inferiores ocasiona uma carga desigual de contato da articulação do joelho, levando a um desequilíbrio de forças musculares, ligamentares e tendinosas, principalmente no eixo quadriciptal-tendão patelar (provocando instabilidade e predispondo a diversas patologias do joelho, podendo levar até a degeneração articular, como a artrose).

LESÕES MAIS COMUNS DE ACORDO COM DESVIO:

Valgo exagerado:

  • Encurtamento musculotendíneo lateral: banda iliotibial

  • alongamento e fraqueza vasto medial do quadríceps (porção medial)

  • desalinhamento do ligamento patelar e tendão do quadríceps (angulo Q)

  • predispõe a patologias da patela: tendinites, condromalácea, subluxação e luxação patelar

  • evolução degenerativa à osteoartrose do joelho

Varo exagerado:

  • estresse do platô lateral

  • sobrecarga dos estabilizadores laterais: cápsula, ligamento colateral lateral e banda iliotibial

  • fraqueza da musculatura lateral com perda da estabilidade lateral

  • síndrome da banda iliotibial

  • rotação interna da tíbia

  • evolução degenerativa à osteoartrose joelho

A osteoartrose do joelho, também chamada de gonartrose, é a conseqüência de alterações morfológicas, funcionais e estruturais das deformidades angulares adquiridas ao longo dos anos, associadas ao excesso de compressão articular devido à obesidade e à má postura, acarretando diminuição da amplitude de movimento, espasmo muscular e crepitação articular, chegando a afetar uma em cada três pessoas a cima de quarenta anos (CERQUEIRA et al, 1993; LIMA e JAYME, 2003).

As deformidades em varo e valgo do joelho podem determinar disfunções no membro inferior que tem conseqüências importantes nas atividades da vida diária como caminhar, sentar e levantar-­se, subir e descer escadas. As alterações no alinhamento do joelho associadas à obesidade podem favorecer o desenvolvimento precoce da osteoartrose.

Radiografias com artrose dos joelhos (por deformidade em "Varo"):

Com esse post conclui as alterações anatômicas e biomecânicas dos membros inferiores. Nos próximos posts partirei já para as lesões específicas dos membros inferiores relacionadas à corrida!

Se você quiser receber esse e demais post sobre o tema, cadastre seu email no nosso site!

Até mais!!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Gama, A. E. F, Lucena, L. C., Andrade, M. M., Alves, S. B. Deformidades em valgo e caro de joelhos alteram a cinesiologia dos membros inferiores. UFPB - X Encontro de Iniciação à Docência Centro de Ciências da Saúde/Departamento de Fisioterapia/MONITORIA

Tachdjian M. O – Ortopedia Pediátrica 02.ed – Deformidades Angulares dos ossos Longos dos Membros Inferiores. V.04, pp. 2836-2849

Amatuzzi, M.M. Joelho – Articulação Central dos Membros Inferiores. 1.ed. São Paulo:Roca, 2004.

Albuquerque, R., Barreto, J., Carvalho, A., Pinheiro, V., Mercante, B., Assis, D. Análise comparativa da mensuração do eixo anatómico do joelho. Rev Port Ortop Traum 20(1): 81-86, 2012

#sáude #lesõesnacorrida #corrida #membrosinferiores #pernastortas #crescimento #GranDoctor

The Square Open Mall,

 sala 11 Bloco F

(Granja Viana)
Cotia, SP 06709-900

grandoctor@grandoctorgv.com

© 2020 GranDoctor

Tel: (11) 2391-8818

          (11) 97182-9897