• Stella Apostolopoulos

Importância da Terapia na Terceira Idade


De acordo com uma pesquisa do IBGE publicada em 2016, a expectativa de vida no Brasil chegou em 2015 aos 75,5 anos. Em 1940 a expectativa era de 45,5 anos, ou seja, um aumento de 30 anos. Em alguns países a velhice começa a ser considerada por volta dos 65 anos, no Brasil aos 60 anos. Devido a este crescimento há investimentos nas áreas humanas, biológicas e sociais; percebe-se um grande avanço já que há mais interação dos idosos nas redes sociais, preocupação em uma boa alimentação, exercícios físicos, e a saúde mental?

Conforme o relatório da Global AgeWatch Index (organização responsável em avaliar os melhores países para se viver na terceira idade), o Brasil está em 56º lugar de 96 países avaliados, nesta avaliação é apontado que os idosos enfrentam problemas como segurança em sua renda como a aposentadoria, violência física e psicológica, dificuldade em acessar redes de saúde, transporte público, educação, perdas e o medo da morte.

As doenças de ordem psiquiátrica podem acometer qualquer idade, porém na terceira idade a demência, depressão e a psicose são mais frequentes. Porém a casos em que os idosos já tragam a doença de sua juventude e a mesma continua a se manifestar como o transtorno ansioso, esquizofrenia, distimia (sintomas depressivos de longa data), entre outros.

É de suma importância a família ficar em alerta com os sintomas: tristeza, isolamento, irritabilidade, angústia não são características da terceira idade. O idoso deve ser enxergado como indivíduo, sentir-se pertenço, estar em estado de bem estar biopsicossocial.

É na terapia que o idoso irá ter um ambiente seguro, poderá falar de seu passado, do seu medo, não sofrerá qualquer tipo de julgamento. O idoso deve ser ouvido, e é no processo terapêutico que o idoso irá resgatar sua identidade, superar questões psicológicas, melhorar sua autoestima e principalmente buscar uma qualidade de saúde mental.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Andrade, F.B., Filha M.O.F., Dias, M.D., Silva, A.O., Costa, I.C.C., Lima, E.A.R., Mendes, C.K.T.T. Promoção da Saúde Mental do idoso na Atenção Básica: As Contribuições da Terapia Comunitária (19(1):129-36. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2010.

Globo – Brasil fica em 56º em ranking mundial dos melhores países para idosos - in internet, disponível em http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/brasil-fica-em-56-em-ranking-mundial-dos-melhores-paises-para-idosos.html, acessado em 19 de Outubro de 2017.

IBGE – Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística– in.Internet, disponível em: http://www.brasil.gov.br/governo/2016/12/expectativa-de-vida-no-brasil-sobe-para-75-5-anos-em-2015, acessado em 19 de Outubro de 2017.

Martins. Psicoterapia do idoso: uma revisão da literatura (pp. 27-36). Estudos da Psicologia. PUC- Campinas, Vol. 15, nº1. 1998.

Fontes de imagens:

https://i2.wp.com/biosom.com.br/blog/wp-content/uploads/2014/02/como-ajudar-perda-auditiva-em-idosos.jpg

#psicoterapia #psicologia #Tristeza

215 visualizações

The Square Open Mall,

 sala 11 Bloco F

(Granja Viana)
Cotia, SP 06709-900

grandoctor@grandoctorgv.com

© 2020 GranDoctor

Tel: (11) 2391-8818

          (11) 97182-9897